Voltar

O fim da resistência: 2020 será o ano da migração para a Nuvem

Fabio Kuhl

Segundo o Gartner (nov. 2019), são previstos para 2020 US$ 64 bilhões deinvestimentos em TI no Brasil, aumento de 2,5% comparado com 2019. A empresa depesquisa estima que o mercado mundial de nuvem pública irá crescer 17%,totalizando US$ 266 bilhões. Uma grande notícia!

Apesar de dois anos de atraso em relação ao Estados Unidos (Referênciaem Cloud), o Brasil está em 12º lugar na lista de países que mais adotam acomputação na nuvem, segundo o IDC. Há muito otimismo para 2020. Espera-semuito trabalho contra as barreiras existentes que impedem o investimento emNuvem.

Oportunidades diante da velha guarda da TI

Tecnologias como o big data, o machine learning e a inteligênciaartificial são grandes tendências da economia digital e da década. Essasinovações demandam de alto processamento e analise de milhares dados, quemáquinas tradicionais não conseguem oferecer. Exatamente por isso essastecnologias se fortalecem com a Cloud Computing. Empresas como a Amazon (AWS) eHuawei entenderam o momento e andam a passos largos, com muito investimento,para criar ambientes que possibilitam que as tecnologias se desenvolvam.

A Cloud computing é o caminho para o novo mercado, sendo assim, asempresas de tecnologia têm o grande desafio de “levar a cultura” aosprofissionais de TI, para que acompanhem essa jornada. Há grande demanda, masmuitos profissionais ainda não acompanham o avanço tecnológico.

É um ponto que merece análise. Isso porque asCloud Companies como a Globalweb (empresa onde eu trabalho) já identificaram umparadoxo no processo de decisão para a jornada para a nuvem. Os números mostramque 70% dos contratos fechados em 2019 foram demanda das equipes técnicas, queprecisam de mais armazenamento e processamento para desenvolver. Apenas 30% doscontratos surgiram da alta gestão, que veem as empresas de forma administrativae focam na economia e no ganho de recursos. Embora os profissionais de TI sejamos responsáveis pela transformação digital das empresas, alguns deles têmreceio de evoluir para a nova realidade apresentada pela nuvem. Mistura de medode perder o controle com desconhecimento de o que fazer no novo mercado, em queo atual rapidamente se torna obsoleto.

Frente a esse cenário, só existem 2 opções para os profissionais de TI:Lutar contra a nuvem para manter seu espaço, ou se adaptar a viver no novomercado, se diferenciando diante de inúmeras oportunidades. Uma coisa é certa,não se pergunta se a empresa vai pra cloud, mas sim quando vai.

Se estiverpreparado, a Cloud vem contribuir, valorizar e beneficiar os profissionais deTI, mesmo os habituados com o mercado pré-nuvem. Não precisa ter medo, a Nuvemé uma oportunidade, levando em consideração tantos recursos à disposição. Porém,é necessário abandonar as antigas práticas e buscar conhecimento, e avançarjunto ao mercado para ajudar a sua empresa, independente do tamanho, a evoluirtambém.

Artigo publicado originalmente no CIO from IDG: https://cio.com.br/o-fim-da-resistencia-2020-sera-o-ano-da-migracao-para-a-nuvem/

Compartilhe:

Outros destaques

Como e por que o modelo Cloud está aqui para ficar?

Cada vez mais empresas estão começando a perceber as vantagens de se mover em direção à nuvem, e o COVID-19 acelerou a adoção dessa tecnologia.

Saiba mais

Por que a computação em nuvem é tão importante para pequenas e médias empresas?

Visando a incentivar a adoção, preparamos um conteúdo com cenários reais de uso da computação em nuvem em diversos setores.

Saiba mais

Field Services: por que você deve se importar com isso?

Há muitos pontos envolvidos com a prestação de serviços que merecem atenção por parte dos gestores das empresas. Afinal, não basta apenas oferecer os serviços de TI para seus clientes — é fundamental prestar toda a assistência para que funcionem adequadamente.

Saiba mais

Assine nossa news

Receba no seu e-mail informações e conteúdos ricos sobre transformação digital e jornada para nuvem dos melhores especialistas do mercado.
Não se preocupe, não enviamos spam. ;)