Voltar

Gestão da nuvem é o que determina o quão eficiente ela está sendo à empresa

Luiz Henrique Madeira

O Gartner mostrou que o mercado mundial de nuvem publica crescerá 17% em 2020,com uma receita de aproximadamente US$ 266,4 bilhões. Estes investimentos devem alcançar US$ 354,6 bilhões em 2022, com crescimento de 55% no período. Aqui no Brasil, os investimentos em TI totalizarão US$ 64 bilhões em 2020, 2,5% a mais em relação ao mesmo período do ano passado. Os números mostram que nosso país não está por fora do movimento global de transformação digital.

A aderência as novas tecnologias, como Inteligência artificial, Big Data e IoT, em que a maioria é aprimorada pela cloud, está impulsionando o mercado da nuvem. Isso traz um grande desafio. A nuvem em si não é mais novidade, o desafio é entender como o recurso auxiliará as empresas na disseminação de negócios.

O ponto que temos que ficar atentos sobre a eficiência da cloud é a gestão do recurso, ou seja, quão eficiente ela é para a empresa. Toda a nuvem, seja privada, publica ou hibrida, tem sua eficácia e necessita de um olhar analítico para identificar qual é a mais funcional.

Não posso afirmar “Vão para nuvem privada e deixem a nuvem pública, ou vice-versa”. O que euposso refletir é que tenham controle, e, a partir disso, otimizem os processos da sua empresa.

Outra coisa que reflete essa mobilização é o pé atrás que algumas empresas têm deestarem com uma infraestrutura atrasada. Este medo ocasiona mais migrações de ambientes on-premise para a nuvem pública, bem como tomando atitudes ousadas e assertivas, como aquisição de plataformas de gestão multinuvem buscando maior controle e governança, desde o início da jornada para a cloud até a sua estabilização e manutenção.

Isso é incrível para o mercado brasileiro, pois comprova a maturidade e aumenta o grau de exigência na implantação do recurso Nuvem. Na minha visão metade das empresas brasileiras usam alguma solução em nuvem, com destaque para os setores da indústria, governo e transporte.

Sempre me perguntam por conta da minha experiência: “Qual é o melhor e mais seguroprovedor de Cloud computing?” E minha resposta é: O melhor é aquele que atende as necessidades do negócio e, em uma análise de funcionalidades, tenha o melhor custo-benefício.

Pode parecer clichê, mas não é. Insisto em afirmar, o que refletirá no melhor aproveitamento são as tecnologias de gestão multinuvem. A migração pra cloud tem que ter objetivos claros para que não haja perda de know how. Tenha controle desde o começo da jornada para a nuvem, para que essa gestão seja assertiva.

Hoje, essas soluções contam com inteligência para mostrar a utilização de recursos, detalhando, por exemplo, por setores, hierarquias, centros de custos, etc. Isso traz insights de eficiência para queas empresas identifiquem quais departamentos aproveitam mais, e onde é possível otimizar os investimentos, contribuindo para a tomada de decisão. O controle integrado de todos os provedores, externos, internos, privados e públicos, possibilitam a gestão de custos e a visão holística da tecnologia. Algumas vezes, há tantas máquinas conectadas aos provedores que as empresas perdem ocontrole, não fazendo a gestão correta. Isso faz com que as companhias gastem mais que o necessário.

Meu apelo não é “invistam em cloud”. Na minha visão a tecnologia está se espalhando em um ritmo natural. O ponto é: “administrem os recursos em cloud com inteligência para que eles contribuam para gerar novos negócios. Além disso, tenham domínio sobre a gestão da nuvem, para realizar mudanças importantes que refletirão no crescimento da companhia.

Você,que é gestor, tem controle da cloud na sua empresa? Sabe se o setor que mais consome a nuvem está gerando o retorno esperado? Deixo aqui essas indagações para realizarmos um exercício de assertividade na utilização dos recursos oferecidos pela cloud.

Artigo publicado originalmente em: IIMA (Institution Information Management)

Compartilhe:

Outros destaques

Processos ágeis e as novas fábricas de software

As metodologias ágeis são reconhecidas até hoje como estratégias efetivas para redução de custos e aumento da produtividade de uma empresa. Elas são aplicadas para lidar com os desafios comuns em projetos, como gestão de custos, riscos e prazos. Por isso, são soluções práticas para organizar o dia a dia e garantir melhores resultados.

Saiba mais

Aprenda como promover a segurança da informação na sua empresa

É fundamental encontrar formas de proteger os seus dados e evitar que eles se percam, tanto por desastres tecnológicos quanto por ações de cibercriminosos. E, para isso, é preciso investir em segurança da informação.

Saiba mais

Conheça os principais indicadores estratégicos de TI

Neste artigo, vamos mostrar quais são os principais KPIs (Key Performance Indicators, ou Indicadores Fundamentais de Desempenho) que devem ser usados na TI. Acompanhe!

Saiba mais

Assine nossa news

Receba no seu e-mail informações e conteúdos ricos sobre transformação digital e jornada para nuvem dos melhores especialistas do mercado.
Não se preocupe, não enviamos spam. ;)