Voltar

Cultura Data Driven: por que adotá-la na sua empresa?

Mateus Pinto

Que a transformação digital vem modificando o modo como agimos, pensamos e trabalhamos, não é uma novidade para ninguém que acompanha as tendências da indústria. Alguns conceitos surgem e reinventam tudo aquilo que foi sempre seguido. Entre essas aplicações está a Cultura Data Driven, que reforça o poder das informações para uma empresa.

Dentro dessa perspectiva, os dados se tornam o centro estratégico de toda a companhia. É a forma como os interpretamos e usamos que norteia as tomadas de decisões e poderá — ou não — elevar o crescimento exponencial de um negócio. Entretanto, o comportamento do data driven precisa de compreensão e dedicação para que seja implementado com sabedoria e absorva o melhor que os dados têm a fornecer.

Mas afinal, o que é necessário ser feito? Antes de mais nada, continue a leitura deste artigo. Nele, explicaremos como e por que você precisa implementar essa ciência dentro da sua organização. Acompanhe!

Entenda o que é a Cultura Data Driven

Para simplificar a compreensão da cultura data driven, a melhor maneira de defini-la é pela inclinação de toda uma empresa para a análise de informações e tomada de decisões a partir da extração dos dados gerados com os estudos realizados.

As empresas estão munidas de informações que surgem de todas as formas. O Big Data, por exemplo, é a principal ferramenta para trabalhar com tais dados, desde o momento da coleta, extração, manipulação, leitura e construção estratégica das informações.

Assim, o primeiro passo para garantir que a sua organização tenha como pauta a informação, é preciso preparar, de maneira eficiente, o relacionamento entre usuários, ferramentas e dados. Somente assim, eles poderão utilizar o que têm em mãos para as decisões estratégicas da equipe e de todo o restante da empresa.

Saiba como ela funciona e qual é o seu impacto no mercado

Mais do que nunca, é fundamental estar à frente da sua concorrência. A inteligência de mercado está presente justamente para evitar que a sua empresa fique para trás. Para isso, é necessário ter em mãos decisões estratégicas e que potencializam os resultados.

Dessa maneira, a Cultura Data Drive é um conceito que permite utilizar, da melhor forma possível, todas as informações disponíveis para garantir a vantagem competitiva. Quanto maior for a clareza nas decisões, maior será a exatidão dos resultados.

O Business Intelligence e a Inteligência Artificial são exemplos de tecnologias que fornecem os dados com significantes insights, que organizam e clareiam a gestão em suas decisões.

Conheça o processo de implantação da Cultura Data Driven

Assim como qualquer processo de mudança de cultura, no caso dela estar voltada para o uso de dados, não é uma ação simples e que será visível da noite para o dia. É preciso alguns passos antes, durante e depois, sobre os quais falaremos a seguir.

Definição do objetivo

Qualquer projeto é iniciado a partir de um objetivo específico, que, nesse caso, não será definitivo. O que espera-se com essa cultura: evoluir no mercado, expandir o público-alvo ou otimizar o atendimento? Com a finalidade em mãos, podemos definir indicadores de acompanhamento que, futuramente, servirão para determinar se o que era esperado foi alcançado.

Planejamento das ações

Definindo as ações, teremos como base quais são os próximos caminhos a serem seguidos para colocar a nova perspectiva cultural em prática. Por exemplo, podemos lançar um momento especial — como um dia ou uma semana — para explicar por que está sendo feita essa movimentação e os percursos que todos devem seguir futuramente.

Identificação das áreas-chave

Essa etapa é realizada para garantir a melhor coleta de dados possível. Determinar quais são as áreas que mais precisam de determinadas informações auxilia a na nova cultura e otimiza os processos de tomadas de decisão.

Por exemplo, o departamento comercial precisa de dados comportamentais do consumidor. Sendo assim, devemos fornecer a ele insumos que permitam a compreensão aprofundada para a área.

Uso das melhores ferramentas

É importante saber não somente quais informações coletar, mas como. A melhor maneira de garantir isso é tendo a certeza de que as ferramentas tenham a capacidade de reunir os dados corretamente, minerá-los e distribuí-los de acordo com os objetivos definidos no processo inicial.

Softwares integrados são ótimos para isso, pois permitem a automação de processos relacionados aos dados.

Transformação das informações

Por fim, o processo de escolher as informações pertinentes para a tomada de decisões é o momento crucial — afinal, caso algo saia errado, todo o trabalho até aqui terá sido perdido. Assim, confira se a transformação dos dados está de acordo com o objetivo, se os indicadores podem ser alcançados e qual será o impacto que eles entregarão para a empresa.

Veja as principais razões para implementá-la na sua empresa

Muito além da otimização dos resultados, a cultura orientada pelo data driven proporciona diferentes resultados para a sua organização, desde o melhor atendimento ao cliente e a redução de custos, até a agilidade de processos.

Confira algumas das principais razões que exemplificam por que você precisa dela:

  • mais agilidade nas tomadas de decisões: quanto maior a agilidade para tomar as decisões, mais à frente do mercado você estará. A prática do data driven permite antecipar informações e realizar ações estratégicas que são necessárias;
  • maior eficiência operacional: fazer a manipulação de dados nem sempre é uma tarefa tão simples, pois requer conhecimento prático e operacional. Um ambiente totalmente programado para o uso de dados faz com que a equipe esteja mais preparada operacionalmente para isso;
  • facilidade em identificar e quantificar as oportunidades de mercado: um dos pontos mais importantes para ficar à frente da concorrência é saber identificar as oportunidades. As informações e as análises completas do socioambiental permite atingir tal objetivo;
  • melhor entendimento sobre o comportamento do cliente: a principal razão de uma empresa existir é para atender um determinado público-alvo — e quanto mais se conhece esse grupo, melhor será o suporte. Para isso, a análise dos dados deve ser completa e o mais analítica possível.

O mercado pede cada vez mais por movimentações que diferenciem as empresas. Se há essa necessidade, por que não utilizar aquilo que já está em nossas mãos? Essa é a principal visão da Cultura Data Driven: favorecer-se com as informações extraídas ao longo dos processos e beneficiar-se da leitura desses dados para as tomadas de decisões.

Agora que você conhece o impacto que os dados proporcionam para a sua empresa, confira como eles podem ser usados para gerar um apelo emocional para fomentar a cultura!

Compartilhe:

Outros destaques

Qual é o impacto da tecnologia 5G na cloud computing?

A revolução da tecnologia 5G está prestes a começar. Assim que a inovação da comunicação sem fio for aplicada nos mais diversos países, notaremos seus impactos na eficiência operacional e na diminuição de custos das empresas, bem como na vida pessoal de todos os envolvidos.

Saiba mais

O que é machine learning? Tire aqui todas as suas dúvidas!

O machine learning e as diversas ferramentas de inteligência artificial e análise de dados têm como diferenciais a capacidade de entregar grande parte dos trabalhos para que as próprias máquinas os façam.

Saiba mais

Afinal, o que é data science? Descubra aqui!

Que o mercado está cada vez mais desafiador e exigindo decisões baseadas em exatidão dos gestores, não é uma novidade para ninguém. Diante disso, para quem se preocupa com as tomadas estratégicas, é fundamental ter conhecimento sobre o que é data science e qual seu impacto nas organizações.

Saiba mais

Assine nossa news

Receba no seu e-mail informações e conteúdos ricos sobre transformação digital e jornada para nuvem dos melhores especialistas do mercado.
Não se preocupe, não enviamos spam. ;)